Tarancón e Matutos

A última convidada do Armazém Mineiro, no mês das Mulheres foi Miriam Miráh. Exuberante como nunca, uma mulherão daqueles! E de voz, então, que nem se conta. Só se encanta. Meses antes, foi a vez de Tarancón e agora, pro próximo sábado, Violeiros Matutos.

De Miriam Miráh fico devendo (por enquanto), mas na ocasião do Tarancón Zé Maria escreveu estas letras:

Na nossa Latino América dos anos sessenta em diante a música foi uma das manifestações de resistência usadas pelos hermanos para manter a esperança de liberdade. Em nosso Brasil, entre tantos compositores, cantores e grupos o Tarancon conseguiu fazer a união da cultura latina em suas apresentações, atitudes e manifestações outras, como o painél que o Félix criava durante os shows. O Chile de Violeta Parra tem hoje a Presidenta Michelle Bachelet; a Argentina de Mercedes Sosa a também Presidenta Cristina Kirchner, a Cuba de Pablo Milanes, após a renúncia do Comandante de quase cincoenta anos, tem uma novo Presidente; o Brasil tem o Presidente operário, a Colombia continua sem se entender com as FARCs; o Perú ainda sofre com a passagem do Fujimori; a Bolivia do Evo; a Venezuela de Hugo Chaves que tem os sonhos de ser o novo Bolivar e os Estados Unidos podendo eleger o seu primeiro presidente negro. Nessas idas e vindas da história o Grupo Tarancon continua a sua resistência única e brilhante com todo o esforço do Emílio, o líder desde o início. Nós, participantes e espectadores dessa história, fomos presenteados com a apresentação deles na Cachaçaria Mineira, no lindo, romântico e histórico Embu das Artes. Diz o poeta e filósofo Xico Sá que “a nostalgia é a doença incurável dos cinquentões” e, quem quizer que chame de nostalgia, mas foram lembranças, momentos de emoção, felicidade e de , alegria. Eu particularmente, se a Fernanda permitir uma viagenzinha pessoal, sou amigo do Félix, que também é meu vizinho e com quem divido uma branquinha sempre que possível; do Emílio, que também era vizinho, e dos antigos componentes: o Turcão (que me deve o LP do Mazzaropi) e Jica (que às vêzes encontro também, em suas costumeiras caminhadas matinais aqui pelo bairro). Falar de lembranças musicais tão boas e ainda “por cima” estar próximo dos que fazem a história é realmente um privilégio e para que este sitio mantenha a imparcialidade crítica vamos ler as impressões da Fernanda.


Pois é, no momento ainda fico na devência deste dia, já que Zé mandou muito bem nas palavras. O fato é Tarancón subirá ao palco mais uma vez no sábado, dia 14. Não é lá no Armazém Mineiro, desta vez os privilegiados são do ABC Paulista. A viola da vez, em Embu das Artes será uma inesquecível apresentação dos Violeiros Matutos, que no convite por e-mail, Giba diz quem são:



(...) em comum a paixão pela viola e a música de raiz! Sérgio Penna, líder do grupo, é mineiro de Santa Rita do Jacutinga, nascido e criado na roça até seus 31 anos. Montou o grupo de violeiros para mostrar suas músicas com temas rurais, saudosistas e do dia-a-dia do caboclo. isso tudo por ter vivido grande parte de sua vida roçando, carpindo, plantando, com seu pai para tirar o sustento de sua família. Desde então, o Grupo Violeiros Matutos vem se destacando pelo grande diferencial das violas bem executadas em arranjos elaborados; e das vozes dos três cantores: Cláudio Rugene, Sérgio Penna e Fabíola Mirella que reservam belos duetos agradando o público por onde passam. O trabalho compõe-se com músicas de compositores conhecidos e não tão conhecidos assim, mas de muita categoria como Mumbuka, Pinho (da revista viola caipira), Fábio Sombra além dos compositores do proprio grupo. Já se apresentaram em inúmeros shows televisivos, como os consagrados Viola minha Viola de Inezita Cardoso e Sr. Brasil de Rolando Boldrin além é claro do saudoso Célia e Celma, entre muitos outros.

Violando Fronteiras
Em meados de abril de 2007 uma nova história começou a
ser contada na música brasileira. Vários grupos musicais, de experiências e localidades diversas resolveram juntar suas forças num projeto único, e inédito até agora no Brasil : dar as mãos e juntar as forças, para batalhar contra as dificuldades comuns a quase todos os músicos independentes do nosso país, que são as de vencer as barreiras regionais e conquistar novos públicos, apresentar os trabalhos em outros estados, avançar em divulgação neste enorme país, cujos espaços nos meios de comunicação de massa são bem difíceis de serem alcançados quando o tema é a nossa cultura, as nossas raízes, a nossa verdadeira música. Assim, unidos, os grupos Moxuara (Espírito Santo), Viola Quebrada (Paraná), Viola Urbana (Minas Gerais) e Violeiros Matutos (São Paulo) deram o primeiro passo nessa árdua empreitada : juntaran num CD amostras dos trabalhos dos quatro grupos (três músicas de cada), lançados simultâneamente nos quatro estados, num esforço conjunto de divulgação e batalha pela nossa cultura. Numa demonstração de união, esse CD levou o nome “Violando Fronteiras”, que é a denominação escolhida para esse novo movimento musical . Trouxe ainda uma música inédita, composta e gravada em conjunto por todos os grupos participantes, cada qual em seu estado, num esforço pioneiro de produção e de sábio uso da tecnologia atual, onde todos os detalhes são votados e decididos com a participação de todos. Para o futuro, shows que possam reunir os grupos serão tentados, quer sejam em pares, trios ou com a presença de todos os quatro grupos participantes, num intercâmbio musical também inédito.


No Armazém Mineiro, o grupo estará formado com:
Duas violas solo: Sérgio Penna e Wesley Naberezny
Três violas base: Cláudio Rugene, Fabíola Mirella e Ari Freitas
Contrabaixo: Vinícius Almeida
Vocal: Sérgio Penna, Cláudio Rugene e Fabíola Mirella

____________________________
Não percam!

14.06.2008 (21hs) - Violeiros Matutos
Cachaçaria Armazém Mineiro - Embu das Artes
Viela das Lavadeiras, Rua Nossa Senhora do Rosário, nº 40.
Reservas (impressindível!): (11)74996624 Eliana ou (11)8179-6876 Giba

14.06.2008 (21hs) - Tarancón
Teatro Cacilda Becker - São Bernardo do Campo
Pça. Samuel Sabatini, s/nº, centro.
O Flyer abaixo dá desconto de 50%, imprima!



0 comentários:

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.