CONSUELO DE PAULA NA BIBLIOTECA MARIO DE ANDRADE



Não há imagem mais apropriada: do Brasil profundo, e de todos os Brasis, ecoa um poderoso tambor comandado mãos firmes e por uma voz delicada e suave, que viaja pelas muitas idades de nossa terra e pousa em cada coração, em cada ouvido; e o pulsar dessa voz é como pétalas multicoloridas: é voz que nos atinge de corpo e alma, voz de Consuelo de Paula que canta o Brasil e sua gente, reverberando em cada célula do país mestiço; Consuelo canta para e por todos nós.

Na próxima quarta feira, 4 de maio, a mineira de Pratápolis radicada em São Paulo inaugura a terceira temporada do projeto Imagens do Brasil Profundo, as 20 horas, na simpática e tão significativa para a vida cultural da cidade, Biblioteca Mario de Andrade, logo ali no inicio da Rua da Consolação,próxima as estações de metrô República e Anhangabaú.
Ver e ouvir Consuelo de Paula é uma dádiva para nossos olhos e ouvidos. Sua presença, sua performance no palco, a maneira como se doa em cada trabalho, seja um show, a produção de um CD ou a consolidação de suas muitas parcerias, faz de cada um de seus trabalhos uma experiência única, eivada de emoção, de alegria, de autenticidade.



Neste show da próxima quarta feira, deverão ser evocadas suas memórias da rica musicalidade de sua Pratápolis natal e região, quando desde a tenra idade se acostumou aos ritmos de Moçambique, Toada de Congo, Folia, Jongo, Samba, Baião e Maracatu, acompanhada por seu violão e seus tambores. Esperemos que nos brinde com as interpretações soberbas de sua intensa e rica carreira: são seis álbuns – Samba Seresta e Baião, Tambor e Flor, Dança das Rosas, Casa, Negra (também em DVD) e O Tempo e o Vento –participações em trabalhos de outros artistas e um farto material, suficiente para alguns discos solos ou em parceria. Também atua como produtora e lançou em 2011 um livro de poesias, em parceria com Lucia Arrais Morales.

Quem for ao evento,sairá de alma lavada, com a certeza de vivenciar uma experiência encantadora e fascinante: Consuelo é a artista das sete vozes, de muitas outras vozes, de muitos outros timbres, de muitas novas cores, capaz de dar vida as múltiplas facetas  da terra mestiça: terra de serestas, de baiões, de toadas, de sambas, de toadas. Sempre na “...na mais pura macieza, na maior delicadeza...”, como ela própria diz na adaptação acrescida a um dos clássicos do nosso cancioneiro popular: a antológica Riacho de Areia.

SERVIÇO:

CONSUELO DE PAULA, no projeto “Imagens do Brasil Profundo”,
dia 04 de maio, quarta feira, 20:00 horas
Local: Biblioteca Mário de Andrade
Endereço: Rua da Consolação, 94

Entrada Franca.






  



0 comentários:

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.