Virada à Paulistana


Temperada do sertão ao popular, eu, virada à paulistana
Marinada ao som de Guyrá, Bléss e Sertanejos Urbanos
No Centro Cultural São Paulo, com o Zé Maria e a Adriana
Da Vergueiro ao Sumaré, um caldo no Centro de Cultura Judaica
Lambuzada com fina estranheza de Cida Moreira ao piano
Eu, virada à paulistana em molho inglês, alemão e italiano
Já no palco da Vieira de Carvalho, me azeitei de um Cauby Peixoto
acebolado de Agnaldo Timóteo e Ângela Maria, que salpicar!
Eu, virada à paulistana, apimentada de Edd Motta na São João
E da clássica Christianne Neves na praça Dom Gaspar
No SESC Pompéia, café da manhã moído no pilão
Broa, leite e fubá ao som da sanfona, viola e percurssão
Eu, virada à paulistana, com Laura Campanér,
Leandro Paccagnella e Luizinho do Acordeon
Eu, amanhecida estilo Traditional Jazz Band
Engolida por Germano Mathias e alimentada no Café Girundino
Premeditando o Breque com Língua de Trapo e Moraes Moreira
Escorrida por Zélia Duncan, 24 horas e 35 minutos depois
Eu, virada à paulistana
Virada em ferro, fogo e brasa.



2 comentários:

  1. disse...:

    Olá Fernanda, estou "abrindo a casa" dos comentários para incentivar os leitores. Entrei no sitio do Guyrá e, parabens pela escolha, foi uma grande descoberta musical. Beijos,,,José Maria

  1. É Zé, foi mesmo incrível!!! Vou postar algo sobre eles, na próxima! Beijos.

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.