Dica da boa.

Nós recebemos o convite da Assessoria Cultural do Metrô de São Paulo para uma programação mais que especial. O que é bom tem que ser divulgado e indicado a todos aos amigos e também para os inimigos, se os tivéssemos. É de graça e nem precisa pagar passagem. Todos os grupos e artistas que se apresentarão são dos mais criativos da nossa música. Mas tem também a presença de um "gringo": o americano Woody Mann, bluezeiro dos melhores e que tivemos a oportunidade de ouvir e conhecer quando do evento Do São Francisco ao Mississipi, organizado pelo Centro Cultural Banco do Brasil.


METRÔ ABRE FESTIVAL DA MÚSICA DE VIOLA

Nesta sexta-feira (1º), na estação Sé da linha 3-Vermelha, o grupo Matuto Moderno abre o festival Estação Viola – Mostra Internacional da Música de Viola. A programação, que vem para animar as tardes dos usuários que passarem pelas estações Sé e República, linha 3-Vermelha, acontece todas as sextas-feiras do mês, é gratuita e reúne violeiros das mais diversas gerações.

O grupo Matuto Moderno sobe ao palco às 12h e mostra uma sonoridade inusitada e curiosa, pois mistura ritmos tradicionais do sudeste como catira, cururu e congo, além, é claro, da moda de viola, com guitarra, baixo, violão, percussão e bateria. Às 13h é a vez de José Ramiro Sobrinho, conhecido como Pena Branca, vencedor do Grammy Latino de 2001 com o melhor disco sertanejo.

Mais tarde, na estação República, às 17h30, Os Favoritos de Catira fazem o show "Homenagem ao Seu Oliveira, um caipira de verdade". Em seguida, às 18h, no "Cine Caipira", instalado na estação, haverá a exibição do filme Tapete Vermelho e a palestra do cineasta Luiz Alberto Pereira.

O festival Estação Viola acontecerá todas as sextas-feiras durante o mês de agosto. No dia 8, será a vez da dupla Índio Cachoeira e Cuitelinho e Dam Felix Trio Portugal. Dia 15 apresentam-se o conhecido compositor Paulo Simões e a pernambucana Maria Dapaz, com o Xote´n Blues. Na semana seguinte, Vidal França e Mazé sobem ao palco seguidos por Manuel Marques e Trio. Para encerrar, o festival, recebemos o americano Woody Mann, que possui influências de blues e jazz e é conhecido pelo hábito de improvisar. Além de Mann, apresenta-se a Orquestra Paulistana de Viola Caipira, formada pela nata de violeiros do Centro de Educação Musical Tom Jobim.

Ainda em clima de viola, o público poderá conferir, de 1 a 30 de agosto, na estação República, a exposição de fotos "Folias e Arredores", de Rita Perran.

Matutos Modernos


Pena Branca, com o também grande violeiro Levi Ramiro



1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Ara, mas que beleza! Estive lá, conferindo tudinho! Pena que num pude ficá inté o fim. Mas foi bão dimais ver aquela gente toda, o Indio Cachoêra, Os matutos Mudernos. Feliz dica, amigo Zé; quem viu, viu!

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.