PASSOCA - breve história da música caipira


São interpretadas músicas clássicas do mundo da viola, intercalando com "causos e fatos" que forjaram a história da música caipira

Ingressos: R$ 15 (a bilheteria será aberta com uma hora de antecedência)
Dia 21 – domingo, às 18h - CENTRO CULTURAL SÃO PAULO - Sala Adoniran Barbosa


Mais sobre o artista e o show

Nascido em Santos, Marco Antonio Vilalba, o Passoca, começou a cantar e tocar, a partir de 1964, em festivais e bailes. Seis anos depois, enquanto cursava a faculdade de arquitetura, formou seu primeiro grupo profissional.

Na década de 70, participou do grupo Flying Banana, como baterista e violonista. Mais tarde, influenciado por Renato Teixeira e Almir Sater, mudou de instrumento e especializou-se na viola. Autodidata, aprendeu a tocar observando os violeiros mais experientes e ouvindo as histórias que contavam sobre o instrumento.

Em São Paulo, abriu shows de Ednardo e do Grupo Bendegó. Em 1980, gravou Que moda, o primeiro dos seis discos que lançou. Em 1982, compôs e gravou Sonora garoa, uma de suas principais composições. Em 1995, lançou Sabiacidade. Dois anos depois, gravou Breve História da Música Caipira, uma antologia do gênero.

Sua música contém a dualidade cidade/campo, a poética urbana sobre um suporte harmônico de viola caipira. No show Breve História da Música Caipira, que será apresentado no CCSP, são interpretadas músicas de artistas clássicos do mundo da viola, como Alvarenga e Ranchinho, Inezita Barroso, Raul Torres, João Pacífico, Cascatinha e Inhana, entre outros. As canções são intercaladas com "causos" e fatos históricos que forjaram a história da música caipira.

Repertório
Tristeza do Jeca - Angelino de Oliveira
Viola Quebrada - Mário de Andrade
Jorginho do Sertão - Cornélio Pires
Pingo D'Água - João Pacífico / Raul Torres
Chuá Chuá - Marques Porto / Pedro de Sá / Pereira
Cana Verde - Tinoco / Tonico
Marvada Pinga - Ochelsis Laureano / Raul Torres
Romance de uma Caveira - Alvarenga / Ranchinho
Boi Barnabé - J.Simon / Bob Nelson
Índia - J. Flores / Zé Fortuna
Rio de Lágrimas - Tião Carreiro / L. dos Santos / Piraci
Menino da Porteira - Teddy Vieira / Luizinho
Romaria - Renato Teixeira
Sonora Garoa - Passoca
Comitiva Esperança - Almir Sater / Paulo Simões
Moda de Botucatu - Angelino de Oliveira / C. de Paula



3 comentários:

  1. Fernanda disse...:

    eu vou! eu vou!

  1. Anderson H. disse...:

    ele nunca que me convenceu.

  1. joca disse...:

    Passoca é uma grande figura. Sua voa se encaixa perfeitamente no linguajar caipirês, de modo que suas interpretações do gênero são extremamente honestas. O Cd Breve História... é dos melhores do genero, conando com a participação do violonista Carlinhos Antunes, que se encaixa perfeitamente na proposta.
    Uma das grandes virtudes do Passoca é justamente trabalhar com perfeição quase essa questão da dualidade campo/cidade: quem tiver dúvidas, que ouça e compare A Moda de Botucatu (atribuída a Angelino de Oliveira) e O Relógio da Paulista, dele próprio... Outro exemplar curioso da arte do Passoca e o "blues" paulistano, O Pombal...
    Vale muito a pena ir....

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.