É o fim do mundo.

O primeiro quase fim do mundo foram os quarenta dias e quarenta noites ordenado por Deus ao ver que “a terra estava corrompida, porque todo ser vivente havia corrompido seu caminho”. Quase fim do mundo porque escolheu Noé, “homem íntegro e justo entre seus contemporâneos”, sua família e “dos animais limpos, e dos animais imundos e das aves e de todo réptil sobre a terra” para uma nova chance. A primeira plantação de Noé, após as águas baixarem, foi uma vinha, a primeira produção o vinho e na sequência uma grande bebedeira.

À partir daí teve início o aparecimento de auto denominados “filhos de Deus”, os profetas do apocalipse, decretando o fim do mundo. A data mais recente foi na última semana, decretada por um pastor americano que, para explicar o fiasco, informou ter errado nos cálculos e marcando nova data para daqui a cinco meses. Como ficam as centenas de fiéis que se prepararam para o último dia e, inclusive, desfazendo de seus bens materiais se preparando para entrar no reino dos céus?.

Que diabos - força de expressão - acontece com os americanos?. Parece ser só lá que nascem os pastores, que criam suas comunidades sempre fechadas e resolvem decretar o fim do mundo.

Nós temos o Inri Cristo que, pelo que consta, ainda acredita na humanidade. Sei não, mas depois que apareceu no CQC participando de uma animada e alegre partida de sinuca ...

Esta “parada” de previsão está ficando cada dia mais sem moral e, aqui no Brasil, ninguém dá mais a mínima atenção. Houve um tempo em que havia uma certa credibilidade. Lá pelos anos cincoenta uma dessas previsões fez sucesso lá pelas bandas do interior, fazendo com que muitos e muitas praticassem o que hoje se chama de “soltar a franga". Declarações para o bem e para o mal foram feitas à espera do grande dia. No after day o clima ficou pesado, brigas, discussões, o dito pelo não dito, mudança de cidade e até suicídio.

Na musica popular são várias as letras sobre o tema, irônicas, alegres, divertidas, dramáticas. “E o mundo não se acabou” é um das mais conhecidas, composta por Assis Valente e gravada gravada por Carmem Miranda no ano de 1.938.

Aqui com Carmem Miranda, de uma montagem dos filmes That night in rio e Dow Argentine Way.



Aqui na belissima interpretação de Rita Ribeiro.




E o mundo não se acabou
Assis Valente

"Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar
Por causa disso a minha gente lá de casa começou a rezar
Até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada
Por causa disso nessa noite lá no morro não se fez batucada

Acreditei nessa conversa mole, achei que o mundo ia se acabar
E fui tratando de me despedir e sem demora fui tratando de aproveitar
Beijei a boca de quem não devia, peguei na mão de quem não conhecia
Dancei um samba em trajes de maiô e o tal do mundo não se acabou

Chamei um gajo com quem não me dava e perdoei a sua ingratidão
E festejando o acontecimento gastei com ele mais de quinhentão
Agora soube que o gajo anda dizendo coisa que não se passou
Vai ter barulho, vai ter confusão porque o mundo não se acabou."




3 comentários:

  1. JOCA disse...:

    Brilhante tacada, José maria de Oliveira! A MPB é pródiga nessas coisas: brilhante e hilariante é uma versão do Fim do Mundo, por Tom, que canta em parceria com Rolando Boldrin!

  1. José Maria disse...:

    Salve Joca Ramiro, conheço esta dai, é parceria do Tom Zé, do Rolando Boldrim e Svaniek (não conheço). Não encontrei uma gravação legal paa postar.

  1. Joca disse...:

    Eu encontrei uma, incompleta, que acabei postando no feicebuque. Impagável!

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.