As invasões bárbaras, eles estão chegando.

Nos velhos e bons filmes de farwest a importante figura do batedor, aquele que ia na frente da cavalaria para localizar os peles vermelhas, era o responsável pelo sucesso dos ataques bem sucedidos. Buffalo Bill foi o mais famoso, até por ser um personagem real e não de ficçao. Os índios também tinham os seus batedores com a mesma função. A imagem deles, muitas vezes rastejando, outras mostrando apenas a cabeça atrás de um morro.
O edificio logo ali, atrás das casas,


Moro em casa térrea, um sobrado, e ao sair à rua em uma manhã tive a sensação de estar sendo observado do alto. A surpresa foi pela visão de um edificio de apartamentos, que está sendo construido do outro lado do quarteirão, "mostrando as caras" e "caminhando" por cima das casas. É extremamente rápida a construção, silenciosa até, e quando a gente menos espera eles ocuparam o espaço e as alturas. No histórico bairro do Ipiranga os prédios de apartamentos estão tomando os lugares, com imensa rapidez, das casas e de galpões de antigas fábricas e industrias.

Duas casas são demolidas por dia em São Paulo sem nenhuma consideração quanto ao que um dia elas representaram para o bairro e para a cidade. Muitas sem valor histórico mas de valor sentimental. Passando pelo bairro do Brooklin, das ruas com nome dos estados americanos do norte, vi um quarteirão inteiro, só de casas, sendo demolido. Na Vila Madalena existe um movimento dos moradores que procura, de alguma forma, um caminho que evite a total destruição das casas. É um movimento que bate de frente com a "força da grana que destrói coisas belas", das grandes construtoras e ai fica muito, muito difícil. É o começo de uma discussão sobre o que é melhor para a cidade, o cidadão preocupado em se fazer ouvir e participar das decisões que interessam a todos.


Da minha janela vejo que eles estão chegando, os primeiros batedores indicando o caminho para a chegada da cavalaria.




3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    É caro J. Maria, acompanhei de perto esta escalada de construções verticais na zona norte já há algum tempo; imagino hoje.
    abraço, barba

  1. Joca disse...:

    A arquitetura define, creio eu, a personalidade de uma cidade. Os "administradores" públicos deveriam ter a obrigação de definir que tipo de cidade desejamos como legado ao futuro. Não só os predios, mas também as vias largas rasgando bairros inteiros.Aqui no Jabaquara, a via de troleibus abriu uma ferida que levou anos para cicatrizar. E agora a continuação da Aguas Espraiadas remove do caminho cerca de 6 (seis) mil familias. Tudo em prol dos carros!

  1. José Maria disse...:

    Velhoss e Bons Barba e Joca: não há salvação, basta andar por qualquer rua de Sampa.E ai,nas bandas de Paraguaçu, Barba Harides, não há a destruição de casas para a construção de prédios mas a descaracterização da cidade está em total andamento. Grandes abraços

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.