Vou rifar meu coração


É um "road movie", ainda lembranças de Na Estrada, o filme do Walter Salles do livro de Jack Kerouac, pelos estados de Sergipe, Pernambuco e Alagoas. Uma viagem de cinco mil quilometros pelo Brasil real, não o Brasil oficial, na feliz definição de Ariano Suassuna.

O Brasil dos brasileiros que choram as dores de amores, que vivem a sua felicidade e a sua desventura nas letras e musicas dos artistas que verdadeiramente conseguem transmitir a paixão, o sofrimento, a alegria e a felicidade dos apaixonados. Artistas com sensibilidade para retratar o amor e o desamor em suas letras e "atingir" o coração dos personagens. Uma das personagens, uma mulher abandonada pelo marido, diz sofrer muito e que todas as letras foram feitas para ela. O filme tem início com o depoimento de Maguila, um frentista, relatando como foi abandonado pela mulher, a sua tristeza e termina sua fala  com uma frase que é o máximo da sabedoria e resignação popular. 

Todos personagens reais se relacionando sempre com a musica de Odair José, Waldick Soriano, Amado Batista, Lindomar Castilho, Wando, Agnaldo Timoteo e outros conhecidos  mais naquelas bandas. 

Os intelectuais não vão assistir e não vão gostar e perderão uma grande oportunidade de conhecer o povo brasileiro do nosso Brasil real.

Vou Rifar Meu Coração é um filme da diretora Ana Rieper.   

Aqui o trailler oficial   


 





1 comentários:

  1. Joca disse...:

    Amigo Zé: Waldick Soriano é o Frank Sinatra brasileiro (ou SInatra é o Waldick Brasileiro?). Em se tratando do Brasil real, ressalte-se Estrada da Vida, de Nelson Pereira dos Santos!

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.