SÃO PAULO FAZ ANOS: 461

SÃO PAULO FAZ ANOS. PARABENS!

São Paulo faz 461 anos. A cidade tem muitas características, mas ressalto uma delas, a meu ver, a que melhor a define: a generosidade.
A despeito dos muitos percalços, de um sem número de dificuldades que tornam o dia-a-dia na cidade por vezes algo complicado, tal não se dá por culpa da cidade em si. Não vou falar disso hoje, aqui, sobretudo por falta de espaço. É generosa, acolhe todas as cores, todas as raças, todas as classes, todos os gêneros, todas as tribos.
Quem procurar defeitos, os achará. Já ouvi gente dizer que "odeia São Paulo", mas isso será tema para outro post. Sim, tem fila dupla, tem o velho problema dos flanelinhas, tem o velho problema da corrupção, mas que culpa tem a cidade disso? Se culpa existe, que recaia sobre a coletividade que somos todos, que escolhe os administradores, muitos deles indignos. E falando em política, São Paulo ultimamente tem se mostrado mais avançada que o resto do Brasil: há rotatividade de partidos no comando, diferente do que ocorre no estado e na própria união, o que salutar para um povo que almeja algum dia alcançar uma verdadeira democracia. Ponto para São Paulo!
Seguem abaixo algumas fotos – infelizmente não são “artisticas”, pois não sou fotógrafo – dentre as milhares possíveis, que refletem a visão de um de seus habitantes – por sinal, um paulistano por adoção, ou como diria o compositor e cantor/cantador Renato Teixeira, um “paulistano do interior”. Algumas fotos de obras de arte expostas nos parques da Luz e do Ibirapuera – bem queria eu ter visitados todos os parques em que hajam obras expostas! São fotos ilustrativas, que podem nos chamar a refletir sobre a possibilidade de descobrir as belezas ocultas (ou nem tanto) da cidade. E existem, sob muitos aspectos, dentre eles a moda, os “lugares da hora”, os recantos gastronômicos – mas em tal seara não me meto, é matéria para a Editora Chefa Fernanda de Aragão Y Ramirez e o guru Zé Maria, o maior conhecedor dos caminhos da cidade, que podemos chamar “caminhos do ouro”. Num passado não muito longínquo, eram chamados “caminhos do Peabirú!”
As fotos ou a visão de um "paulistano do interior":
Parque da Luz, o mais antigo parque da cidade. Data sua fundação 1860, em pleno Império.
Exposição de fotografias contando a evolução da Metrópole, na Oca, no Parque Ibirapuera. Vale a pena ver abaixo a transformação da Av. Paulista:
Av paulista, em pouco mais de 100 anos.
"Procissão", painel de tarsila do Amaral, na Oca;
Parque Ibirapuera
um "gato gigante", exposto no MAC do Ibirapuera, no antigo prédio do Detran, em frente ao Parque do Ibirapuera;
MAC, Ibirapuera;
Uma escultura de Victor Brecheret, no MAC Ibirapuera;
Av. 23 de Maio
Parque Ibirapuera
Homenagem à comunidade lusa, no Parqe Ibirapuera;
Auditório do Ibirapuera. Na linguagem do povo, pode ser chamado "o prédio mostrando a lingua";
O mais famoso trabalho de Victor Brecheret, o Monumento à Bandeira, apelidado pelo povo de "empurra, empurra."
PARABENS PARA A VELHA, ELEGANTE E CHAMOSA SAMPA!



0 comentários:

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.