Katya Teixeira no Empório Santa Helena (Armazém Mineiro em novo endereço!)

Empório Santa Helena, música de raíz em Embu das Artes

Andar com arte. Entre um berço de tradições, as caminhadas pelas vielas, ruelas, praças e igrejas têm sempre um quê a mais. No charmoso e colorido centro histórico de Embu das Artes, ao largo de tantas lendas que movimentam a antiga aldeia, das galerias de arte, dos móveis rústicos e das lojas de artesanato, o antigo Armazém Mineiro caminha tropeiro e, em nova morada (agora na Praça dos Jesuítas), é rebatizado e recebe a benção de Empório Santa Helena. A viola continua em tradição, com cachaças envelhecidas e toda esta mineirice que a gente se apega num tirinho. Lareira para as cantorias em dias de frio e para os outros dias uma voz afinada em melodias da cultura da gente, com cantos, encantos, e os causos - feitos pra arrematar - do Giba da Viola, parceiro, amigo, gente boa.

O casario colonial dá as boas-vindas. Para a música de raiz e muito mais. Um cancioneiro popular, um cordel de veredas, charangas, rabecas e violões. Caipiras ao leve sopro do vento, paulistanos que se põem a bailar, mamelucos, caboclos e jecas tatus. Uma melodia ao som dos pássaros, castanholas, flautas e bandolins. Um cantinho, uma viola e muito mais.

Vale Conferir!

DIA 29 DE NOVEMBRO, AS 21:30 - KÁTYA TEIXEIRA, MÚSICA DE VEREDAS!



Para os que chegarem mais cedo, a Feira de Artesanatos. Tem também uma grande variedade gastronômica de comida típica brasileira. Tem a lenda da Cobra e do Índio lá na capela de Nossa Senhora do Rosário, que vale a visita, a lenda do Tesouro do Lago, e aquela do Diabo, e a da Mãe D´Água, mulher moça formosa, cujo corpo da cintura para baixo tem forma de peixe e as mãos se assemelham às extremidades inferiores dos palmípedes, atrai os homens com sua faceirice e canto hipnótico.

E já que você está com tudo agendado, acompanhando a programação e coisa e tal, anote aí, para que não se perca no meio de tanta história do Brasil:

* Em 1939 e 1940, o conjunto jesuítico – que compreende a Igreja Nossa Senhora do Rosário e a residência dos jesuítas – foi considerado Patrimônio Nacional e restaurado pelo SPHAN (atual IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

* Em 31 de janeiro de 1969 foi criada a Feira de Artes e Artesanato na frente da Igreja Matriz, hoje Museu de Arte Sacra. No decorrer de seus trinta e um anos de existência a Feira foi ocupando todas as ruas do Centro Histórico - agora Passeio das Artes. Paralelo ao desenvolvimento da Feira, foram surgindo as diversas lojas de artesanato, galerias de arte, antiquários e lojas de móveis rústicos artesanais, tornando a cidade conhecida por Embu das Artes.

* A tradicional Feira de Artes de Embu conta com uma grande variedade de produtos artesanais, obras de arte, e também o chamado “industrianato”. A Feira do Verde, que antigamente ocupava a Praça da Lagoa e agora está localizada na Rua Siqueira Campos, incrementa junto com as barracas de alimentos e bebidas, a diversidade de produtos oferecidos.



6 comentários:

  1. joca disse...:

    Senhora Editora Chefa: a antiga Mãe D'Água agora se transformou em Katchêre, a Mulher-Estrela que nos encanta e hipnotiza.
    Outro dia estive no Embú, a bordo do Murzelo Alazão e da Musa e foi bão passear nas ladeiras, ruazinhas e vielas. Havia um Quarteto de Sopros muito interessante,afinado, tocando numa esquina. Tava bom, até ouvir um "jacú" da cidade, branquelo-transparente e "óclus" comentar com a patricinha ao seu lado: "QUe música horrível!" Tive de conter o Murzelo que preparava um coice que jogaria o cabra de volta ao "closet" da casa dele...

  1. José Maria disse...:

    A kátya é: a nossa musa maior e ponto final, ou pronto. Esperamos a visita da Katcherê de identidade que mora no Rio e "as" Katcherês, também de identidade que moram na região de Campinas. É sábio Joca, quanto ao comentário do branquelo-transparente eu diria, lembrando do Poetinha: "os de mau gosto que me desculpem, mas bom gosto é fundamental".

  1. joca disse...:

    Compadi Zé: tem uma história que o Zé Gomes me contou que merece um post:
    certa vez, o mítico saxofonista Miles Davis veio ao Brazil, se aporesentar no Teatro Municipal, que naturalmente encheu inté as bordas! Mas o Miles estava pra lá de Bagdad e apenas ficava diante dos músicos passeando prá cá e lá com o sax encostado na boca;
    E a intervalos irregulares, dava um sopro, literalmente: "FOOOMMMM!!!!" e o "público entendido" delirava! Miles ria e "FOOOMMMM!" O Zé disse que se levantou e saiu pro saguão, pois o "crioulo tava tirando uma com a cara do publico, atitude típica de certos gringos... E no outro dia, as colunas destacavam o "incomparável e inesquecível Miles..." Sei não, mas meu amigo Zé Mangabeira, o Prinspe Brasileiro, me disse que o branquelo-transparente de óclus" tava na 1ª fila.... Inté!

  1. Gibadaviola disse...:

    Pois é, mas eu que não sou besta vou continuar levando as Katcherês prá lá, que meu gosto pode ser tudo, menos duvidoso. E agora estamos no centro da praça, prá deleite de uns branquelos que reclamavam de tudo na viela, agora a coisa se profissionaliza um pouco mais, sem perder a faceirice jamais. E a nossa Editora-chefe, como sempre, pondo poesia em tudo que descreve. Eui só posso agradecer! Beijos a todos

  1. lizalua disse...:

    Queridos amigos,
    vou repitir uma fala, que aqui escrevi já faz algum tempo.
    QUE COISA MARAVAILHOSA FOI AQUILO LÁ NO EMBU DAS ARTES!!
    GIBA, FER,KATYA,MARIA DA PAZ, DRI, SARA SEM ESQUECER O MESTRE ZÉ MARIA, NOSSO GURU.
    SIMPLESMENTE ADOREI!!
    PENA EU NÃO PODER FAZER O REPETO NA SEXTA-FEIRA, MAS GOSTARIA MUITO QUE MEU PRINSPI DUS CANGACÊRU FOSSI MAIS U MURZELU ALAZÃO.
    NU MAIS PARABÉNS, A TODOS OCÊIS, QUE CAPRIXARAM PUR DIMAIS NA DECORAÇÃO, NUS PETISCUS.. CUMA DIRIA NOSSA CUMADI IARA LÁ DI BERABA:"ÊTA TREM BÃO SÔ"!!
    LIZALUA, AINDA EM ALFA, OU SERIA ARFA?
    BJSS

  1. lizalua disse...:

    êta qui eu sô memu é uma cabocla disajeitada! quiria dzê:REPETECO!!

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.