Morte do Boi - Morro do Querosene

Este convite chegou pelo Edson Lima, por email. Segue:


Segue release sobre a festa do Boi no Morro do Querosene, no próximo domingo, dia 9 de novembro. Mostrando o ritual do Bumba-meu-boi Maranhense, trata-se do momento da morte para um renascimento após o carnaval. A festa é organizada pelo grupo Cupuaçu - Centro de Estudos e Danças populares Brasileira, que tem como um dos fundadores, o músico e compositor Tião carvalho. Solicitamos apoio na divulgação através de inserção no sítio/portal e/ou boletim. Mais informações com José Marcos do grupo Cupuaçu 8101 3792 / grupocupu@gmail.com. Agradecemos e ficamos a disposição. Edson Lima - 3746 6938 / 9586 5577.

“Festa da Morte do Boi”.

Fechando o ciclo deste ano, o Grupo CUPUAÇU, realizará no dia 09 de Novembro (domingo), a “Festa da Morte do Boi”. Com início programado para as 10 horas, ocorrerão várias atividades, seja do próprio Cupuaçu seja de artistas e grupos convidados. Entre tais teremos o Grupo Cachuera! e o “Boi de Maringá”, grupo formado por crianças e adolescentes desta cidade paranaense, que através de pesquisas realizadas sobre o CD “Toadas de Bumba-meu-boi” do Grupo Cupuaçu, criou e vêm desenvolvendo seu trabalho de cultura popular.

Barracas de artesanato, petiscos, sucos, bebidas e comidas típicas, também, estarão dando um sabor especial ao evento.Realizadas a mais de quinze anos, no Morro do Querosene (Vila Pirajussara, no Butantã), o ciclo do auto do bumba-meu-boi Nascimento, Batizado e Morte – apresenta a dramaticidade da saga do casal “Mãe Catirina e Pai Francisco” em que, ela grávida, tem vontade de comer língua de boi. Entretanto o boi em questão é o grande animador da festa, “o boizinho encantado” de São João, que brinca, dança e faz a alegria geral de todos os presentes.Assim, ao som de belas toadas, muita dança e interação com o público que o Grupo Cupuaçu apresenta uma das mais tradicionais manifestações da cultura popular brasileira.

O evento acontece na confluência das ruas Dr.Cícero de Alencar, Frederico Pradel e Padre Camilo, a “praça da árvore”, o coração do Morro do Querosene, no bairro do Butantã.

Maiores informações com Tião Carvalho, 9771-9672 ou José Marcos, 8101-3792.
Apoio: O AUTOR NA PRAÇA.



O Grupo CUPUAÇU nasce em 1986, resultado de um trabalho de TIÃO CARVALHO, no Teatro VENTOFORTE, com alunos das aulas de danças populares brasileiras (atores, dançarinos, capoeiristas, músicos, arquitetos, educadores, estudantes, artistas plásticos e profissionais liberais). Em 1987, formaliza-se como Associação Civil legal surgindo o Grupo CUPUAÇU - Centro de Estudos de Danças Populares Brasileiras, objetivando a pesquisa histórica da dança popular brasileira além do desenvolvimento,aprimoramento técnico e artístico de seus membros.

Inúmeras pessoas (das várias regiões brasileiras e mesmo do exterior) agregaram-se ao corpo inicial fazendo do CUPUAÇU um pólo irradiador que originou vários outros grupos na cidade de S.Paulo e em outras cidades. Este trabalho culminou, em 1990, com a realização das 3 Festas anuais do Bumba-meu-boi, no Morro do Querosene (Renascimento, Batizado e Morte), que atraem, a cada edição, cerca de 5 mil pessoas. Várias personalidades e grupos ligados à Cultura Popular Brasileira já estiveram nestas festas, como Lia de Itamaracá (PE), Dona Teté do Coco (MA), Família Alcântara (MG), Naná Vasconcelos (PE), Grupo Cachuera (SP), Cirandeiros de Parati (RJ), Grupo Abaçai (SP), Maracatu do Baque Bolado (SP), Teatro Popular Solano Trindade (Embu-SP), Caixeiras do Divino da Casa Fanthi Ashante (MA) entre outros.

Pólo difusor da cultura popular, em sua caminhada o CUPUAÇU realizou, oficinas, cursos, palestras e apresentações em diversos lugares e eventos, entre tantos, apontamos as mais recentes: Circuito Cultural 2008, Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, realizando espetáculos em Ilhabela, Guararema, Itapetininga, Santa Fé do Sul e Mirandópolis; 15º Aniversário da “Casa da Palavra de Santo André”, 2007; Virada Cultural, SESC Santana, 2007; Feira de Teatro Verso e Reverso, promovida pelo VENTOFORTE, 2006; I Mostra de Cultura Popular da Estância Turística Ribeirão Pires, SP, 2006; Projeto Dança na Praça – SESC Pinheiros, 2006; “IMÃ ETÊ”, Sinfonia Multi-étnica, concebida pela antropóloga e multi-instrumentista PRISCILA ERMEL, com a Orquestra Jazz Sinfônica do E.de S.Paulo e participação dos Índios Ikolem Gavião (RO), regência do Maestro Abel Ferreira e Dir. Artística de João Mauricio Galindo, Memorial A.Latina, 2005; Projeto Vivências Culturais, realizado pelo Instituto TOMIE OTAKE em parceria com a Prefeitura de São Paulo, onde trabalhamos a dança e música do Bumba Meu Boi com professores da rede pública de ensino municipal. Realizado no Espaço Unibanco de Cinema. 2003 e 2004.



5 comentários:

  1. joca disse...:

    O Morro do Querosene é um oásis da cultur brasileira. Tião carvalho um de seus guardiães. Vamos nessa!

  1. j disse...:

    Salve Joca, vamos nos empanturrar.
    Grande abraço.

  1. Anônimo disse...:

    mas dia 9 de novembro não é domingo...

  1. Anônimo disse...:

    dia 9 de novembro é sexta feira. a festa será dia 11 de novembro? alguém sabe dizer isso?

  1. Anônimo disse...:

    olá! estou doida querendo ir nessa festa do boi há tempos, mas nao encontro a data precisa em lugar algum! nem na pagina deles...alguem sabe onde encontro? ou se vai ser mesmo dia 9 ou dia 11? obrigada!

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.