SAKAE TOKUMOTO

Nos tempos do interior de antigamente o artista que pintava quadros, de paisagem ou, não, ou, até principalmente de paisagens, fazia desenhos em papel, no caderno escolar, na parede do quarto era chamado de pintor. E todos sabiam e entendiam perfeitamente a diferença quando alguém precisava do pintor de paredes e, todos sabiam e entendiam perfeitamente, que era para pintar residencias, lojas e escolas. Era tudo muito claro quando se referiam ao pintor Zé Melo, especialista na pintura de casas residenciais e de comércio, ou ao pintor Trajano, especialista em pinturas de paisagens e algumas que chamava, já naqueles tempos, de abstrata. Mesmo o Nenico, um dos primeiros a se especializar na pintura de muros com nomes de lojas, candidatos a prefeito e vereadores e fazia o contorno das letras com rápidos e hábeis toques do pincel era considerado um pintor e não de paredes. Portinari, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Volpi, Michelangelo, Van Gogh, Picasso eram pintores e assim nós aprendemos, naquele tempo já na escola pública. Nos dias de hoje, muito provável seriam chamados de artistas plásticos. 

O Sakae Tokumoto é artista plástico, pode ser também chamado de pintor, de quadros, de paisagens. Conceitos e definições à parte ele é um artista da mais rara sensibilidade.  O Joca Ramiro comentou, em postagem anterior, as pinturas do Sakae transformadas em um vídeo: "são muitos os artistas, paulistanos de raiz ou não, que se empenham em registrar artisticamente a impressão que lhes causa São Paulo. Na literatura, música, artes plásticas, cinema, são abundantes as referências que fazem de Sampa, a Musa. Nesta oportunidade, queremos registrar o trabalho, o esforço e a técnica sensível de Sakae Tokumoto, um autêntico “paulistano por adoção”, que retratou a Mooca antiga a pincel e nanquim." Ali eram desenhos do tradicional bairro paulistano da Mooca, para onde o Sakae se mudou aos cinco anos de idade, vindo da cidade paulista de Votorantim onde nasceu, filho de imigrantes agricultores japoneses. Em São Paulo cursou a Faculdade de Belas Artes, fez cursos com grandes mestres, participou e participa de várias exposições coletivas e individuais e é também retratista, cenógrafo e arte educador.

Aqui mostramos o vídeo O Campo / Reminiscências com desenhos das imagens guardadas na memória da infancia das bandas do interior. Direção e edição da Graziella Hessel que é sua esposa e cantora e compositora das mais inspiradas.

 É "uma verdadeira poesia visual ao som do violão do Toquinho." 




"O pintor, obreiro em campo aberto, desvenda em si a Obra.
Entre muros, casas, ruas e árvores.
As mãos e olhares se alternam, permeiam lembranças.
Memórias e imaginações, breves reminiscências.
"
             Sakae tokumoto.

 




3 comentários:

  1. Joca disse...:

    Sakae, o violão e|Grazzie! Show de sensibilidades muito à flor da pele! Bela homenagem aos grandes e verdadeiros artistas de nossa gente!

  1. Anônimo disse...:

    Gente, que surpresa boa. Obrigada Zé Maria. Ficou linda. Aproveito para agradecer ao Joca. Grandes amigos, grandes nesse também imenso sertão,
    Beijos,
    Graziella Hesssel

  1. Anônimo disse...:

    Um grande artista, uma grande pessoa... meu grande amigo há mais de 40 anos.
    Delamar da Cruz.

Postar um comentário

 
Ser-Tão Paulistano Copyright © 2010 - 2011 Template Oficial Versão 2 | Desenvolvido por Iago Melanias.